Imprimir

 ULTIMAS NOICIAS SECTOR

Despedimento em fábrica têxtil que pediu insolvência e volta a abrir noutro local

Mais de 70 funcionárias foram ontem surpreendidas com o fecho de uma fábrica têxtil em Oliveira de Azeméis. As trabalhadoras foram despedidas, mas garantem que não faltava trabalho. O sindicato revela que o objectivo da empresa que pediu insolvência é voltar a abrir noutro local e denuncia vários episódios de assédio moral.

Declarações de Isabel Tavares, coordenadora da FESETE (Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores Têxteis, Lanificios, Vestuário, Calçado e Peles de Portugal)